Inauguração de hospital da Rede Mater Dei fortalece o atendimento médico nas cidades mineiras de Betim e Contagem

O mês de janeiro de 2019 reservou uma página importante para a história do atendimento médico-hospitalar das cidades mineiras de Betim e Contagem, as duas maiores da região metropolitana de Belo Horizonte, com a inauguração do Mater Dei Betim-Contagem.

A importância do empreendimento para Minas Gerais, e especificamente para a região, pôde ser verificada pela grande presença de convidados. Mais de mil pessoas prestigiaram o evento, entre autoridades públicas, especialistas de saúde e gestores da instituição. O evento simbolizou o início das atividades do novo Hospital da Rede, mas que apenas começou a “ganhar vida” na manhã do dia 19 de janeiro, com o início de suas operações.

“Há pouco mais de 4 anos resolvemos investir nesta região, com o objetivo de expandir as nossas operações. Identificamos uma grande carência de leitos hospitalares em uma área que abrange dois municípios que representam o segundo e o terceiro PIB (Produto Interno Bruto) de Minas Gerais”, afirmou o presidente da Rede Mater Dei de Saúde, Henrique Salvador, durante seu discurso de inauguração.

Foram 20 meses de obra, com início em 11 de abril de 2017. No total, a capacidade de atendimento será de 1.500 pacientes/dia no pronto-socorro, 13 salas cirúrgicas, incluindo obstetrícia, 367 leitos de internação, incluindo CTI adulto, pediátrico e neonatal, e outros serviços. A nova Unidade se integra às demais unidades da rede: Mater Dei Santo Agostinho e Mater Dei Contorno.

O novo hospital está inserido na mesma filosofia de atendimento e cuidado que a Rede Mater Dei propicia aos seus clientes. Foi concebido seguindo as mesmas premissas das demais unidades. “O hospital foi construído com os melhores fluxos hospitalares, reforçando o nosso compromisso com a criação de novas possibilidades de acesso à população da região. Para operar essa nova unidade de maneira segura, com foco na qualidade assistencial, nos comprometemos com a elaboração de processos e com a formação de um corpo médico e assistencial, permitindo uma perfeita integração entre a nova unidade e as já existentes”, reforça Henrique Salvador.

Foram investidos R$ 220 milhões na concretização do Mater Dei Betim-Contagem. Segundo o presidente da instituição, a expectativa é que a primeira fase da obra, que prevê a construção do pronto-socorro adulto e pediátrico, do ambulatório, de parte das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e dos andares de internação, seja finalizada em 2020. “Já a segunda etapa, com a conclusão de todas as intervenções, deve estar concluída em 2022”, diz.

Após o Mater Dei Santo Agostinho (inaugurado em 1980 e ampliado em 2000), e do Mater Dei Contorno (implantado em 2014), o Mater Dei Betim-Contagem é a primeira incursão da Rede Mater Dei de Saúde fora de Belo Horizonte. “Além de levar benefícios para os cidadãos locais, a previsão é de que o Hospital beneficie também a população do entorno, como as pessoas das cidades de Esmeraldas, Divinópolis, Itaúna, Pará de Minas e na saída para o Oeste de Minas”, sublinha Henrique Salvador.

Projeto arquitetônico
As obras de construção do terceiro hospital geral de alta complexidade da Rede Mater Dei de Saúde conta com a assinatura do arquiteto Siegbert Zanettini. “O convite para participar deste projeto constituiu a reafirmação de excelentes resultados espaciais e funcionais obtidos por nosso escritório no Mater Dei Contorno, inaugurado em junho de 2014”, diz o arquiteto Siegbert Zanettini, professor titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP) e diretor-presidente da Zanettini Arquitetura.

O projeto do novo hospital da Rede Mater Dei foi executado em uma área adquirida estrategicamente pelo Grupo, situada entre os municípios de Betim e Contagem. “A direção do Hospital nos apresentou a gleba de 275 mil m², a ser urbanizada. Da área total do terreno, separamos 26.800 m² junto à via expressa para a edificação do hospital”, conta Zanettini. O projeto, segundo ele, foi locado num ponto estratégico dessa grande gleba visando visibilidade. No futuro, o restante da área irá comportar edificações comerciais, corporativas, habitacionais, de serviços e áreas verdes, planejadamente distribuídas.

Zanettini afirma que o projeto teve seu programa estruturado junto à equipe médica da Rede Mater Dei, com o devido dimensionamento. O projeto de arquitetura definiu dimensão, espaços, serviços médicos e ambulatoriais a serem prestados. “Além do projeto arquitetônico, coordenamos todas as disciplinas e sistemas que deveriam ser com ele compatibilizados.” O projeto do Hospital foi pensado globalmente, integrando toda a área, que irá criar em Betim, no futuro, um novo centro urbanizado que vai congregar várias atividades num ambiente sustentável.

Facilidade de acesso
Para atingir excelência no projeto e proporcionar o melhor atendimento ao público possível, o Mater Dei Betim-Contagem buscou no mercado empresas fornecedoras à altura da complexidade e do padrão do projeto. Para a implantação dos acessos de veículos e de pedestres, por exemplo, a Construtora Collem foi responsável pela construção da passarela sobre a via expressa e pela execução do viaduto que propiciará a melhora do sistema viário da região, facilitando o acesso de veículos ao hospital.

Segundo Geraldo Belloni, diretor da Collem, a passarela foi executada em 45 dias. Já o viaduto também será construído em 45 dias, sendo o prazo de entrega previsto para março de 2019. A passarela possibilita o acesso de toda a população aos dois lados da via expressa, evitando riscos à vida dos transeuntes. “ Foi executada de forma a propiciar também o acesso de pessoas com necessidades especiais de locomoção, inclusive com a utilização de cadeiras de rodas.”

O viaduto possibilitará o acesso mais rápido e fácil aos bairros da região e também facilitará o acesso de ambulâncias ao complexo hospitalar. “O viaduto existente será duplicado e incorporará as pistas marginais e de retorno ao complexo viário”, diz. A passarela tem 250 metros de extensão. Já o viaduto, quando concluído, terá uma extensão de 52 metros.

Velocidade de execução
Para a concretização da passarela e do viaduto, foram utilizadas estruturas pré-moldadas em concreto devido à praticidade, à durabilidade e à baixa necessidade de manutenção, além da velocidade de execução.

“O maior diferencial e desafio deste trabalho foi a velocidade de sua execução. Todo o trabalho foi feito fora do local de implantação, em um pátio de pré-moldados, e montado em finais de semana, causando mínima interferência no trânsito das vias existentes”, salienta Belloni.

Ele lembra que, em 45 dias foram desenvolvidos e aprovados os projetos estruturais e de fundações, fabricadas todas as estruturas de concreto e feita a montagem no campo, a tempo do hospital Mater Dei Betim-Contagem ser inaugurado com a passarela de pedestres já em funcionamento. “Uma grande solução para a segurança dos clientes e colaboradores do hospital.”

O diretor da Collem destaca ainda que a parceria estabelecida com o Mater Dei Betim-Contagem para o desenvolvimento de soluções viárias do complexo hospitalar irá beneficiar toda região. “A integração e a melhoria dos acessos viários serão de grande utilidade pública para toda a população do entorno do hospital”, conclui.

  • matéria publicada na Ed. 29 da revista HealthARQ.

Veja mais posts relacionados

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

*Ao registrar-se em nosso site, você concorda com os Termos e Condições ePolítica de Privacidade.

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.