Espaço adequado para tecnologias no Hospital Santa Catarina (SP)

A Avenida Paulista, também conhecida como o coração da cidade de São Paulo (SP), abriga há 112 anos o Hospital Santa Catarina, pertencente à Associação Congregação de Santa Catarina. Localizada no mesmo endereço, a Instituição busca investir em moderna infraestrutura e equipamentos de última geração.

A construção de um centro cirúrgico especializado em procedimentos minimamente invasivos está entre os recentes investimentos da Instituição, que conta com nova estrutura física e espaço exclusivo para médicos. O espaço proporciona a otimização do uso do Centro Cirúrgico Principal, local usado para a realização de cirurgias de maior complexidade.

O centro cirúrgico especializado em procedimentos minimamente invasivos não oferecerá apenas cirurgias de baixa complexidade, já que também disponibiliza procedimentos cardiológicos, vasculares, gastroenterológicos e neurológicos. Um exemplo de recurso para o novo espaço é a tomografia intraoperatória, que permite uma avaliação mais detalhada de possíveis intercorrências. “Com este setor, pretendemos aumentar o volume de procedimentos com maior complexidade e ter mais variedade nos procedimentos”, afirma Alline Jorgetto Cezarani, diretora executiva do Hospital Santa Catarina.

Um dos diferenciais que compõe a construção do centro é a redundância na rede de gases medicinais e do ar condicionado, por exemplo. “Caso um equipamento venha a passar por manutenção, a sala não será totalmente bloqueada e a agenda não será afetada pelo mesmo, além de ser uma sala de porte grande”, conta Alline.

Durante a reforma, o Hospital realizou a adequação da recepção, do arsenal, da sala de equipamentos e do expurgo. Além disso, criou-se uma sala de exames adicional e um vestiário de barreira.O projeto foi realizado em quatro etapas para não atrapalhar o funcionamento do Instituição. Dessa forma, para manter as atividades sem afetar o atendimento aos pacientes, uma equipe multidisplinar se encontrava frequentemente para discutir ações com objetivo de facilitar o fluxo de funcionários e pacientes.

Por exemplo, o grupo realizou toda a sinalização da área de intervenção. “A cada etapa de intervenção, uma nova reunião de alinhamento e verificação in loco da ação tomada era verificada em conjunto. Para o prosseguimento da fase seguinte, visitas constantes pelas equipes de apoio também contribuíram para a estratégia.”

Tecnologias implantadas
Para a inauguração do novo centro cirúrgico, o investimento do Hospital Santa Catarina de São Paulo foi de R$5 milhões. Além da estrutura física, a Instituição se preocupou com o espaço adequado para as tecnologias implantadas. Entre as novidades, está o equipamento Azurion, da Philips, que permite aos médicos contar com uma plataforma de terapia guiada por imagem.

Segundo Alline, o recurso faz ajustes em tempo real e controla a dose de radiação adequada para cada tipo de procedimento. “A exibição em 3D do funcionamento do procedimento proporciona uma experiência de interface para o usuário que melhora o desempenho da sala de intervenção, levando um cuidado superior ao oferecido pelo mercado aos pacientes”.

Dessa forma, o projeto incluiu um estudo realizado internamente para identificar as oportunidades de melhoria no fluxo de áreas e a criação de um ambiente adequado para cirurgias minimamente invasivas. Para concluir esse trabalho, o Hospital reuniu uma equipe multidisciplinar que envolve às áreas de Engenharia, do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho e da Enfermagem. “A ideia é que esses profissionais ofereçam maior apoio para atender as premissas dos órgãos competentes”, afirma Alline.

Modernização
Em 2018, o Hospital Santa Catarina de São Paulo também iniciou a reforma do principal centro cirúrgico, criou um novo serviço de hemodiálise e reparou completamente uma Unidade de Internação. Além disso, investiu recursos na abertura do novo andar de internação, que inclui reforma de 29 quartos e a instalação de nova tecnologia em duas salas de Raio-X.

Outro grande investimento da Instituição, de aproximadamente R$ 11 milhões, foi a aquisição do moderno aparelho para cirurgia robótica, o Da Vinci Xi da Strattner. O equipamento, presente na Instituição desde abril deste ano, auxilia a equipe médica em procedimentos nas áreas ginecológica, urológicas, oncológicas e grastroenterológicas.

Com o aparelho, os cirurgiões podem acessar locais considerados difíceis em cirurgias complexas. Além de permitir incisões mais precisas e contar com visão 3D ampliada, que faz com que especialistas tenham maior percepção de profundidade e imagem cristalina. “Possibilita ainda que a recuperação do paciente seja até duas vezes mais rápida”, acrescenta Alline.

A tecnologia também está presente nos novos equipamentos. Buzz e Kick funcionam como GPS para procedimentos no cérebro. Dessa forma, neurocirurgiões podem realizar o mapeamento preciso da região a ser tratada e assim fazer incisões mínimas, sendo que em alguns casos não há a necessidade de anestesia geral.

Essa matéria foi publicada na 28ª edição da revista HealthRAQ. Clique e confira a publicação.

Veja mais posts relacionados

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

*Ao registrar-se em nosso site, você concorda com os Termos e Condições ePolítica de Privacidade.

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.