Teixeira Duarte traz know-how e bagagem de obras em importantes instituições do Brasil

Adquirir expertise em obras hospitalares é um processo que demanda investimento em pessoas e abertura para inovação. Afinal, trata-se de um dos mais complexos tipos de edificações, que exigem instalações especiais, normas técnicas exclusivas e planejamento correto para a execução e manutenção. Digamos que as obras em Saúde são uma missão para especialistas.

Dessa forma, é imprescindível que um escritório de arquitetura ou uma construtora tenham bagagem e know-how suficientes para encarar empreendimentos em hospitais, por exemplo. É exatamente com essas características que a Teixeira Duarte Engenharia e Construções tem atuado há mais de uma década no Brasil.

Em seu portfólio, a empresa traz nomes de importantes instituições de saúde, como o Complexo Hospitalar Niterói (RJ), Hospital São Lucas (RJ), Hospital Samaritano (SP), Hospital Alvorada (DF), Hospital Carlos Chagas (SP) e Instituto Butantan (SP). Nos últimos anos, a Construtora também firmou uma parceria muito importante com a Amil, atuando em obras em mais de 8 hospitais da Rede.

Segundo Fernando Martins, engenheiro e diretor na Teixeira Duarte, a Construtora possui vasta experiência na concepção, construção e revitalização de hospitais. “Essa nossa expertise é potencializada pela busca constante por soluções adequadas e customizadas para a qualidade, operação e manutenção das instalações. Desde 1999, Teixeira Duarte se dedica à implementação e desenvolvimento dos sistemas de gestão nas áreas da Segurança, Qualidade, Ambiente, Responsabilidade Social e Investigação, Desenvolvimento e Inovação”.

 

Instituto Butantan

Entre os recentes trabalhos desenvolvidos pela empresa no setor, destaca-se a obra do novo Laboratório da Dengue, do Instituto Butantan, em São Paulo (SP), da qual a Teixeira Duarte foi responsável pela execução do projeto. Segundo Martins, a Construtora adotou muitas frentes de trabalho com o intuito de assegurar o sucesso do empreendimento. “Trabalhamos na aquisição de materiais, contratação de prestação de serviços de arquitetura, elétrica, telecomunicação, automação e sistema de tratamento de AR-HVAC, além da implementação de um sistema de proteção de combate de incêndio”, completa.

As novas instalações do Instituto Butantã são dedicadas a produção de vacinas contra a dengue. Para Martins, essa obra é uma grande contribuição para o setor da saúde pública. “O maior diferencial deste projeto é o fato de se tratar de um laboratório de biotecnologia, uma entidade de referência mundial nesta matéria”, ressalta Martins, lembrando que a execução do trabalho contou com tecnologia de ponta, desde a fase de planejamento até a execução.

  • Esta matéria foi publicada na edição 58 da Revista Healthcare Management. Acesse!

Veja mais posts relacionados